Sites Otimizados para o Google

Desenvolvimento de Sites Otimizados para o Google

Hoje em dia, é obrigatório para qualquer empresa ou negócio ter um site próprio, pois é na Internet que a maioria das pessoas pesquisa por informações relativamente a produtos e serviços.

Um site eficaz, deve ir direto ao foco: descrever de uma forma clara os seus produtos e serviços, utilizando palavras-chave relevantes e incluir conteúdos úteis relacionados com a sua atividade. Deve ser também um site responsivo, ou seja, que se adapta automaticamente aos ecrãs dos dispositivos móveis.

E, principalmente, tem de estar otimizado para um bom posicionamento nos motores de busca, uma vez que um site que não seja encontrado, não é muito diferente de um site que não exista! Através da aplicação de um conjunto de técnicas, garantimos que o seu site irá ter um bom posicionamento no Google, para aquelas que forem consideradas as suas palavras mais relevantes.

Desenvolvimento de Sites Otimizados para o Google

Perguntas Frequentes

A palavra mágica é “conteúdo”. O Google alimenta-se de conteúdo, então, deveremos criar o conteúdo certo relacionado com os produtos ou serviços que pretendemos que as pessoas encontrem. Se no seu site não existir uma determinada palavra ou conjunto de palavras, não é provável que o mesmo apareça nos resultados de uma pesquisa por essas mesmas palavras.

A otimização é feita essencialmente para o Google. Porque este é neste momento o motor de busca mais utilizado em Portugal, e é ao Google que as pessoas recorrem quando procuram algum tipo de produto ou serviço (tal como muito provavelmente aconteceu consigo, quando sentiu necessidade de encontrar uma empresa para criar o seu site: fez uma pesquisa no Google e veio parar aqui!). No entanto, fazendo-se um bom trabalho ao nível da estruturação e dos conteúdos do seu site, é provável que o mesmo acabe por ser igualmente indexado por outros motores, tais como o Bing, o Yahoo, o DuckDuckGo ou o Ecosia.

Não existe propriamente um limite, e basicamente tudo se resume à quantidade (e à qualidade) do conteúdo que produzir. Quantas mais palavras-chave relacionadas com os seus produtos e serviços pretender que o Google indexe, mais conteúdo com essas mesmas palavras-chave deverá produzir. Parece complicado e demorado? Não se preocupe: estamos cá para ajudar! 😉